segunda-feira, 14 de junho de 2010

O novo livro de Craig Yoe, o cara que juntou Dalí e Ditko




Agora virou arroz de festa. Quase todo mês tem livro novo de Craig Yoe sendo posto no Olimpo dos quadrinhos. O mais novo é Golden Collection of Krazy Kool Klassic Kids' Komics, em capa dura, 304 páinas, ao preço de 23 dólares. Como o título sugere, tarta-se de uma seleta e HQs de artistas como por artistas como Jack Kirby, Steve Ditko, Frank Frazetta, Walt Kelly, Dr. Seuss, , Jules Feiffer, George Carlson, John Stanley, Dan de Carlo e Carl Barks.


Ninguém menos que o Cartoon Brew o chama de maravilhoso. Abaixo da 'editora' do livro, nos orgulhamos em republicar a primeira grande entrevista em todo o mundo feita no ambito dos quadrinhos com Craig Yoe, feita por mim, em 2005.




O homem que juntou Dalí e Ditko

Em 2005 - Craig Yoe, antigo diretor de criação e vice-presidente de produção dos 'Muppets' - publicou um livro que, na nossa opinião, merece ser conhecido e noticiado o primeiro volume (de 6) de de Arf, com o título de 'Modern Arf: The Unholy Marriage of Art & Comics', que descreve a relação entre quadrinhos e as artes plásticas de 1836 até hoje, em 120 páginas de grande formato, com um belo tratamento editorial ao preço de 20 dólares. Modern Arf, publicado pela Fantagraphics, embora tenha recebido menos referências do que merece, sempre foi apontado como uma obra com muitos méritos. Neste volume, Yoe estabelece uma relação entre Salvador Dalí (que realizou em vida o que Picasso sempre se lamentou por não ter feito: algumas obras em quadrinhos) vários mestres de quadrinhos de várias gerações e estilos, com reproduções de trabalhos de Guido Crepax, Jack Kirby - que comparece com a sua HQ mais surrealista: 'The Fourth Dimension is a Many Splattered Thing', que abriu caminho para Steve Ditko criar o Doutor Estanho), Jim Steranko, Winsor McCay e Robert Crumb, incluindo material gráfico de seu extenso acervo pessoal, e um ensaio seu.

O Neorama dos Quadrinhos tem a honra de publicar a primeira parte de uma e-entrevista com Craig Yoe, sobre esta obra e sobre a sua sequência.

Marko Ajdaric: Que tipo da ajuda você teve ao fazer realizar este maravilhoso 'Modern Arf'

Craig Yoe: Grato por chamar o livro de maravilhoso, Marko! Para realizar Modern Arf, eu tive a ajuda decidida de muita gente, e depois da publicação, também. nde e do muito auxílio desde sua publicação, demasiado. Minha sócia no YOE! Studio, Clizia Gussoni*, e toda a equipe que trabalha no estúdio fizeram muita coisa para que o livro fosse publicado. Alguns dos prfissionais da minha editora, a Fantagraphics, como Gary Groth, Kim Thompson e Eric Reynolds, foram ótimos de se lidar. Historiadoores e colecionadores têm nos incentivado e ajudado a encontrar material para os próximos volumes.Gente como Bud Plant**, George Hagenauer, Alex Buchet, R. C. Harvey, Alfred Castelli e Michael Feldman têm sido particularmente fantásticos, neste aspecto. Uma espécie de conselho editorial vem se formando, unindo pessoas de vários países que amam mostrar o que quadrinhistas do passado já fizeram. Aliás, os quadrinhistas vêm sendo uma fonte de motivação diária para mim, e acrescentam muito prazer á minha vida. Acredito que em Modern Arf, o meu entusiasmo por todos os grandes artistas, incluindo os mais conhecidos e e - em particular, os menos conhecidos - fica aparente. Acredito que é disto que vem a resposta positiva que o livro vem tendo.

Na sequência, Craig Yoe vai nos falar da receptividade a seu trabalho, de sua visita à Argentina e da volta dos Muppets à TV.


Marko Ajdarić: Como as pessoas têm recebido um livro sobre quadrinhos que inclui Robert Crumb, Salvador Dalí, Jack Kirby e Pablo Picasso?

Craig Yoe: O que nos levou a reunir estes quadrinhistas foi sua grande criatividade, e não o período histórico. A criatividade é o pano de fundo de 'Arf'. O desprendimento de conduta, a genialidade e o absurdo são o fio condutor. Sei que é um eixo pouco comum para uma antologia, mas é o que me motivou e acredito que vá motivar os leitores também. Eu me prevaleci deste guarda-chuva que é a 'arte', associando ao tema 'Comic Art' (ou 'Arf'**) para reuni-las. Isto o torna engraçado, eu imagino, mas não exageradamente, e estou me divertindo com isto.

Marko Ajdarić: que tipo de retornos você teve? Como você explica que uma obra deste porte não tenha tido o número de registros e resenhas que se poderia esperar?

Craig Yoe: Bem, o retorno tem sido, em um sentido, bastante gratificante. Historiadores e críticos de quadrinhos e bons quadrinhistas têm demonstrado entusiastas do livro e têm me dito que gostaram de 'Modern Arf' e do tipo de quadrinhos que ele celebra. Estas pessoas são bastante antenadas para perceber a importância de nossas 'raízes', do grande manancial de quadrinhos e cartuns do qual viemos. O público, por sua parte, está aplatsrado pelo imediato, apenas se importando com a última fofoca. Mas eu estou esperançoso de que vá haver espaço também para que falem da série 'Arf. Acredito que jovens apreciadores de quadrinhos vão dar espaço aos geniais quadrinhistas do passado.

Isto deve acontecer em breve: há muita propaganda boca-a-boca sobre o livro. Tem bastante sites e blogs falando de 'Modern Arf'. Esta é a melhor forma de difundir 'Arf.', UMarko Ajdarić: Como vão as vendas? Editoras de outros países já o procuraram?

Craig Yoe: Ainda é um pouco cedo para isso, mas eu realmente gostaria de ter sete tipo de contato em breve. Eu me orgulho muito dos quadrinhistas que temos nos Estados Unidos, mas eu tenho um profundo interesse em quadrinhos de todo o mundo. Eu mostro o mestre italiano Antonio Rubino no primeiro volume de 'Arf', e - como -ele - haverá vários outros autores não-americanos nos próximos volumes. Talvez esta seja uma chave para que se chegue a edições estrangeiras. Espero ir a alguns festivais de quadrinhos m outros países, nos próximos meses, para divulgar 'Arf'. Eu tenho a impressão de que os admiradores de quadrinhos em outros países apreciam mais os gênios dos quadrinhos.

Marko Ajdarić: Como você mesmo informa em sua biografia, você esteve na Argentina. Pode nos dizer que viu e aprendeu por lá?

Craig Yoe: Eu AMEI a Argentina. Que país estimulante! Adorei particularmente a obra de Divito** ao descobrir alguns de seus trabalhos dos anos 50. Adorei as mulheres que ele desenhava! I Espero encontrar mais material para eventualmente incluí-lo em um próximo volume de 'Arf.' Espero vir a ter um original de Divito em minha coleção, também!

Ainda na Argentina, encontrei um grande livro de (Alberto) com quadrinhos muito experimentais. Tive a grande honra de ter conversado com ele nos festivais de Angoulême, na França, e de Lucca, na Itália (onde consegui um desenho seu!).m trocadilho com a onomatopéia usada para descrever cansaço, nos quadrinhos.

Marko Ajdarić: Como você vê o retorno dos Muppets* à TV?

Craig Yoe: Bem, a Disney comprou os direitos sobre Kermit** e toda a turma, e sei que ela tem grandes planos para uma forte retomada. Eu sinto saudades deles e, em especial de Jim Henson, que foi um grande amigo e mestre, para mim. Jim não está mais entre nós, mas ele vive em cada um de seus personagens e eu não ficarei surpreso com uma bela volta dos Muppets.

Marko Ajdarić: O que podemos esperar de Craig Yoe, agora? Está trabalhando em novos projetos?

Craig Yoe: Marko, estou concluindo o próximo 'Arf' enquanto conversamos. Será um volume ainda mais marcante. Nele, Picasso será o quadrinhista das belas artes, e teremos algus belos trabalhos dele, nesta área. THaverá uma seção mais sensual sobre tatuagens em quadrinhos e cartuns, uma nova participação da rubrica 'Cartoonists Go to Hell,' e muitas surpresas, como tivemos no número um. O segundo volume se chamará 'Arf Museum.' Dái, já começo a trabalhar no terceiro. Estou também preparando textos monográficos sobre alguns autores apresentados em 'Arf.' E estou começando a pensar em alguns bons quadrinhistas para um futuro volume chamado 'Contemporary Arf.' Cartoonists with 'Arf' sensibilities!

Estou também desenhandos alguns quadrinhos meus, como os que estiveram presentes em 'Modern Arf.' Meu maior objetivo com este trabalho era conseguir contribuir com outros livros, trabalhos em quadrinhos e projetos, no que acabei sendo bastante gratificado. Falar sobre quadrinhos e criatividade e organizar exposições tem me feito viajar pelo mundo afora. Nos últimos cinco anos, estive na França, Itália, Singapura, Japão, Alemanha, Austrália e Argentina. Espero voltar a estes lugares e ir a outros para encontrar com alguns de seus leitores em minhas viagens!

Nota: em breve, no http://arflovers.com haverá um blog da série 'Arf'

*Craig Yoe foi diretor de criação e vice-presidente de produção dos Muppets.
**Caco, o Sapo


*Designer italiana com quem Craig já publicou o livro ''Valentine's Day Jokes & Riddles'
**Que foi objeto de uma nota no Quadrantes dos Quadrinhos do mês passado

Um comentário: